terça-feira, 21 de junho de 2011

Prodepa apresenta em Santarém projeto de expansão do Navegapará


A população do município de Santarém, no oeste do Estado, será beneficiada pela expansão do projeto de inclusão digital Navegapará. Na tarde desta segunda-feira (20), o projeto, denominado Novas Redes Metropolitanas (NRM), foi apresentado por Theo Pires, presidente da Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa), para representantes de órgãos federais, estaduais e municipais, no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa), em Santarém.

“Trata-se da criação de uma infraestrutura de telecomunicação de grande capacidade e qualidade, que permitirá o transporte de dados através de uma rede própria do governo do Estado”, explicou Theo Pires.

O "Novas Redes Metropolitanas" será integrado à rede Metrobel, projeto de pesquisa e implantação de fibra óptica própria, em instituições de ensino e pesquisa do Estado, financiado com recursos federais, por meio do Fundo Setorial da Amazônia (CT-Amazônia) e proposto pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Com a implantação da nova rede, Santarém e os municípios vizinhos serão beneficiados com a ampliação do Navegapará, numa próxima etapa. “Esta rede de fibra óptica possuirá uma consistência que permitirá uma expansão via rádio para municípios vizinhos”, informou o presidente da Prodepa.

Vantagens - Qualidade de sinal, capacidade de transmissão de 1Gbit/s, redução de custos e confiabilidade em uma rede sem interferência estão entre as vantagens da NRP. “Prover a inclusão social através da inclusão digital, para atender a sociedade de Santarém, é o objetivo da criação desta rede de telecomunicações”, enfatizou Theo Pires.

A previsão é que até o final deste ano a rede já esteja implantada e a população com acesso à internet. As entidades interessadas em aderir ao projeto têm até o próximo dia 1º de julho para entregar o documento de intenções. A fase de implantação da rede deve durar cerca de três meses. Durante a apresentação do projeto também foi proposta pela direção da Prodepa a formação de um grupo gestor, que será responsável pela implantação do projeto de expansão.

Pioneirismo - O Pará foi o primeiro Estado brasileiro a implantar uma rede metropolitana da RNP, na qual instituições parceiras utilizam o mesmo serviço da rede conectadas por uma fibra óptica de 30km, que atravessa a cidade de Belém e forma um grande anel de conexão.“E agora o Pará é novamente inovador quando implanta simultaneamente, em quatro municípios, novas redes com a mesma confiabilidade da rede da capital, em parceria com a RNP”, ressaltou Theo Pires.

Além de Santarém, os municípios de Marabá, Altamira e Castanhal serão atendidos nesta fase de ampliação do programa, beneficiando até 40% de suas populações. “Trata-se da ampliação e melhoria da rede Navegapará nesses municípios, que hoje já são atendidos com o programa por meio de redes de rádio, com internet de capacidade de 1mega. Com essa expansão, essa capacidade aumentará para 1Gbit/s. A capacidade de tráfego na rede vai ser 1.000 vezes maior”, explicou Leila Daher, assessora técnica da presidência da Prodepa.

No último dia 8 de junho foi realizada a primeira reunião no município de Altamira, oeste do Pará. “A aceitação foi imediata e 25 órgãos já fecharam convênio para fazer parte do projeto”, informou Leila. No dia 16 passado, representantes da Prodepa estiveram em Marabá, no sudeste do Estado, apresentando o projeto e fechando convênios com os órgãos interessados. Em julho, o município será apresentado em Castanhal, no nordeste paraense.

“Com essa expansão do Navegapará estamos cumprindo a meta base do programa, que é proporcionar o acesso à internet para a população, por meio de políticas públicas”, concluiu Leila Daher.

Agência Pará Imprima esta Postagem

2009-2013 * 4º GBM-PA *Customizado por Marcelo Quemel * Melhor visualizado no Google Chrome e Firefox