quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Homem sobrevive a naufrágio amarrado à garrafa de combustível


resgateFoi resgatado na última segunda-feira (07/10) um homem que havia desaparecido após uma pequena embarcação afundar, na manhã do último domingo (6/10), em Santarém, oeste do Pará. Adamor Rocha, de 32 anos, ficou mais de 24h à deriva e foi salvo graças a uma grande garrafa de combustível, recipiente conhecido como "carote", que amarrou ao corpo e permitiu que ele flutuasse até ser resgatado.

Ele estava em uma pequena embarcação com mais seis pessoas, entre elas uma criança de seis anos. O grupo transportava combustíveis da comunidade Aramanaí para a comunidade Suruacá quando o barco afundou. As vítimas jogaram os combustíveis no rio, mas não conseguiram evitar o acidente.

As outras vítimas foram resgatadas logo após o acidente, por volta das 17h, mas Adamor não foi encontrado. A família informou que ele não sabia nadar, por isso amarraram o recipiente nele, o que evitou um possível afogamento.

O rapaz foi encontrado no Rio Tapajós, próximo à comunidade São Domingos, por militares do Corpo de Bombeiros e do Grupamento Aéreo. "No retorno do sobrevoo, conseguimos localizar uma embarcação que já conduzia o cidadão. Só que eles estavam levando para a margem esquerda do rio. Tivemos que aguardar no São Domingos até a embarcação se aproximar para poder conduzi-lo no helicóptero até Santarém", informou o 1º Sargento Albert, do 4º GBM. 
resgate-01
De acordo com o Sargento, o recipiente amarrado ao corpo de Adamor salvou a sua vida. "Ele sobreviveu graças à garrafa, que permitiu que ele flutuasse. Ele estava utilizando o recipiente como bóia. Em virtude do tempo em que ficou flutuando, sentiu várias câimbras durante muito tempo", explicou.
Adamorqueimadura
A garrafa continha 5 litros de combustível, líquido que vazou e atingiu a pele da vítima. "A queimadura o ajudou a ficar acordado durante a noite. Numa situação dessas, quando se está à deriva, é comum que a pessoa sinta muito frio e cansaço, e acabe desmaiando, o que pode ser fatal. Mas com as queimaduras, ele sentiu muita dor e se manteve alerta", explicou o militar.
resgate-02Após o incidente, as vítimas foram levadas ao Hospital Municipal de Belterra com queimaduras pelo corpo, uma vez que o contato com o combustível jogado na água provocou lesões. O menino de 6 anos continua internado. Adamor está em observação no Pronto Socorro Municipal de Santarém.

Fonte: Notapajos.com e G1

Imprima esta Postagem

2009-2013 * 4º GBM-PA *Customizado por Marcelo Quemel * Melhor visualizado no Google Chrome e Firefox